terça-feira, 9 de abril de 2013

Dicas para comprar uma caixa de aguarelas

Quando comecei a experimentar aguarelas usei um daqueles estojos escolares baratinhos. E durante um mês ou dois foi muito bom fazer essa experiência. Às vezes utilizar materiais baratos tem as suas vantagens, pois não nos preocupamos muito e isso solta mais a nossa criatividade.

Mas o resultado é bastante inferior, e pode ser desmotivante, por isso a partir do momento em que passas a gostar de aguarelas, convém comprar uma caixa de qualidade.

A preferência por marcas é um pouco indiferente. Mas é importante procurar pigmento artístico, para que as tuas cores saiam vivas e expressivas e perdurem por algum tempo no papel.

A minha primeira caixa de aguarelas (pigmento artístico)
Primeiro é importante escolher entre bisnaga ou pastilha. As aguarelas em pastilha são mais portáteis, por isso eu opto por essas, em bisnaga são boas para quando queres voltar a encher pastilhas que chegaram ao fim, e para pintar em casa.

A forma mais comercializada de aguarelas secas é 1/2 pastilha, quadradinhos pequenos, e para quem quer começar, compensa mais comprar uma caixa que já traz várias cores e a própria caixa para transportar.

A primeira caixa que comprei, tinha um preço intermédio mas provou ter inconvenientes bastante chatos. Era uma caixa em plástico, muito comum, mas as pastilhas não seguravam nos respectivos lugares, a tampa tem uma folga muito grande, que faz com que se movimentares a caixa, as pastilhas saltem todas do lugar!

Caixinha da Sakura para passeio
Já percebi que todas as caixas deste modelo arredondado têm esse problema, é chato por que me imobiliza e tou sempre a arrumar as pastilhas. Além disso, saem agarradas ao pincel se eu estiver a usar pouca água. Não recomendo mesmo nada.

Para passeios e ar livre, sobretudo se não tens muito onde te apoiar, recomendo a caixa pequenina da Sakura. Embora não tenha o tamanho padrão da 1/2 pastilha, dá para encher no futuro com bisnaga, e até alterar as cores.

Traz uma esponja e um picel com depósito de água, tudo fechado numa pequena caixinha por isso é um excelente kit de passeio.

A tampa serve de palete e ainda tens um cantinho para arrumar um lápis e uma borracha.

Depois vêem as caixas de aguarelas em metal, e essas realmente são as que mais recomendo. Têm um clip que segura a 1/2 pastilha ali sossegadinha sem se mexer. São conhecidas por durar muitos anos e têm uma palete interior e um suporte atrás para o caso de quereres inclinar a caixa.

Caixa de aguarelas metálica
Que eu tenha visto, existem de 12 e de 24 cores, e embora possas comprar a caixa individualmente, é cara e difícil de arranjar, o ideal é comprar logo com pastilhas incluídas, porque compensa!

Se pintas mais ao ar livre, 12 é o ideal, é uma caixinha muito portátil e as cores chegam perfeitamente. A de 24 é maior, mais fixe para usar por casa, mas se resolveres transportá-la também não te vai deixar mal.

Comprar cores avulso pode ser uma boa opção, mas escolher a côr, para quem não tem muita experiência pode ser difícil, há muitos artistas que recomendam as suas cores, e as cores utilizadas devem depender do que pintas mais. O melhor é mesmo experimentar!

Nesta conversa, o Ian Sidaway fala das cores que usa na sua paleta, são as mais comuns, e as mais recomendáveis para quem está a começar.

A Winsor and Newton dá-te uma noção do efeito para poderes escolher melhor as cores de aguarelas.


Todas as marcas que referi aqui foi porque realmente apresentam boas soluções que não conheço em marcas concorrentes. Este post é independente e não é publicitário e eu uso qualquer marca, não tenho grandes preferências.

Sem comentários:

Enviar um comentário